Páginas

21 de outubro de 2010

Obstáculo

Eu sou eu
Você é eles
Eu sou contudo
Eu sou mas
Eu sou todavia
Eu sou entretanto
Eu sou no entanto
Eu sou embora
e o porém.
Você é o sim.

Um encontro

Vai acontecer
muito em breve espero eu
todavia
já estou sentindo saudades daquilo que não aconteceu.

Um ser

Eu não fui
eu não sou
e nunca vou ser
um ser capaz:
de nascer
viver
e morrer.

7 de outubro de 2010

Ela

Par perfeito que não é perfeita
Imperfeição que me torna perfeito
Mas não existe perfeição
Imperfeição com imperfeição
Que torna meu dia melhor
Que me torna melhor
Que me dá conselhos
Que sabe me escutar
Uma voz dissidente
Que não gosta de ser contrariada
Mas é muito engraçado
Quando ela fica com raiva
Faz-me ri
Faz-me feliz
Sem ela não dá
Noites sem graça e sem cor
Eu espero continuar
Essa imperfeição
Até um dia que ela se tornar perfeita
E nada mais fará sentido.

2 de outubro de 2010

Poema I

O que há em mim?
O que há em mim eu não sei
Só sei que nada sei
Sei que Torquato Neto me faz bem
E não ler Torquato Neto me faz mal
Tristeresina
Ler Torquato Neto na madrugada
É tão bom quanto dormir
Você se sente bem e mal ao mesmo tempo
Vontade de viver e morrer
Senti aquilo
Aquilo o que?
Nem eu sei
Eu não sei de nada
Sei ler e isso é o que importa
Nada mais importa
Do que meu livrinhos
De poemas que ninguém gosta.