Páginas

9 de novembro de 2010

O anjo

O anjo vem aqui,
vem aqui avisando todo mundo
ou uma pouca parcela dos poetas.
Quando Torquato nasceu
um anjo louco muito louco
falou a ele: vai bicho desafinar o coro dos contentes.
Quando Drummond nasceu
um anjo torto que vive nas sombras o disse:
vai, Carlos! Ser gauche nessa vida.
O anjo foi a Drummond e ao anjo torto.
E cadê meu anjo?
O anjo não veio ou está atrasado,
está machucado ou mal informado,
mas peguei o recado do anjo
por outro com asas de avião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário